sábado, 31 de julho de 2010

Não Pare!

Na vida as coisas, às vezes, andam muito devagar. Mas é importante não parar. Mesmo um pequeno avanço na direção certa já é um progresso, e qualquer um pode fazer um pequeno progresso. Se você não conseguir fazer uma coisa grandiosa hoje, faça alguma coisa pequena.Pequenos riachos acabam convertendo-se em grandes rios. Continue andando e fazendo.

O que parecia fora de alcance esta manhã vai parecer um pouco mais próximo amanhã ao anoitecer se você continuar movendo-se para frente.
A cada momento intenso e trabalhoso que você dedica a seu objetivo, um pouquinho mais você se aproxima dele.

Se você pára completamente é muito mais difícil começar tudo de novo. Então continue andando e fazendo. Não desperdice a base que você já construiu. Existe alguma coisa que você pode fazer agora mesmo, hoje, neste exato instante.

Pode não ser muito, mas vai mantê-lo no caminho, no foco.
Vá rápido quando puder. Vá devagar quando for obrigado.
Mas, seja, lá o que for, continue. O importante é não parar!!

By Graciele
Fonte: Blog Aprendemos Compartilhando

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Lenços Removedores de Esmalte

Você já conhece os Lenços Removedores de Esmalte?
Ainda não?
Eu já tinha ouvido e lido a respeito, mas ainda não provei.

Este da foto acima é da Océane Femme que reuniu o removedor de esmalte + o algodão.
A fabricante promete que não deixam a unha esbranquiçada e não contêm acetona. O aroma é de baunilha. São recomendados um ou dois lenços para tons claros e dois ou três para escuros. A embalagem contém 25 unidades.
A praticidade é dez! Afinal dá para levar para todo lugar sem fazer volume na bolsa.
Não são muitos os lugares que comercializam os lenços ainda, mas através do site da Océane, tem alguns locais, entre eles tem a Drogaria Iguatemi, que não comercializa pelo site e sim nas suas lojas físicas aqui em São Paulo:

Shopping Iguatemi São Paulo: Piso Térreo
Tel.: (11) 3032-8626/3031-9119

Market Place Shopping Center: 1º Piso
Tel.: (11) 5542-1787/5531-4538

Shopping Iguatemi Campinas: 1º Piso
Tel.: (19) 3254-0459

Onde encontrar também


Fontes: Contigo!Drogaria Iguatemi                     

Do que os homens mais gostam nas mulheres?

Bom humor; sensualidade; sensibilidade; maneira carinhosa de ser; maneira cuidadosa e delicada de falar, andar, comunicar-se; firmeza de caráter; inteligência; fogosidade sexual; sociabilidade, charme e beleza; amizade; da sua forma forte de vencer adversidades, de adaptar-se a dificuldades e sair delas rapidamente; de sua maneira sutil e franca de dizer as coisas; e lógico de sua capacidade de manter os gastos dentro de patamares que não o leve à falência. 

Eles gostam daquela mulher que sabe o que pode comprar; que vibra tanto com uma singela rosa quanto com um colar de diamantes; que quando doente, não se afasta de seu leito; que quando ele não está, é mãe, pai e chefe de família sem perder a feminilidade; que quando ele encontra-se indisposto, faz-lhe uma massagem e toma-o no colo; que diz que ele é o melhor amante do mundo, e que de todos os homens da Terra, é o mais viril.

Em resumo, os homens querem uma mulher companheira, parceira, esposa e amante.


Fonte:  Dr Celso Marzano / Site MinhaVida

Na Cova dos Leões

Fonte:  http://gustavo-vargas.blog.uol.com.br/

quinta-feira, 29 de julho de 2010

O Valor de um Nome


Você já alguma vez se perguntou porquê 
que onde o Senhor Jesus ia as multidões o seguiam? 

Isto é porque a sua fama o precedia, e onde quer que Ele ia ali as pessoas já haviam ouvido sobre os seus milagres. Ele não precisava de ninguém para o promover ou até mesmo uma companhia de relações publicas para levantar o seu perfil, porque os milagres que Ele praticava eram suficientes para chamar a atenção dos sofridos. Então aonde Ele ia, as pessoas já sabiam que Ele era. 

E você? Quando alguém fala de você, que reputação está associada ao seu nome? 
Se existe um projeto no seu trabalho e alguém recomenda você para liderar aquela responsabilidade, qual é a reacção do seu patrão?

Seria algo terrível se o seu nome fosse associado a irresponsabilidade e maus resultados.
Muitos vivem com o pensamento erróneo de que só porque tem uma determinada fé, devem ser automaticamente postos na frente da fila para serem promovidos ou considerados para um trabalho. Mas se você pensar nisto por um momento, qualquer patrão digno do seu titulo nunca dará preferência a ninguém só por causa da sua fé. Pelo contrario, ele sempre irá escolher a pessoa que traz mais resultados para a sua companhia.

Na verdade, muitas pessoas nem deviam falar da sua fé diante dos seus patrões porque o trabalho que elas produzem é tão mau. Então isto só envergonha o nome do seu Deus.

Onde você for, sempre vai ter uma reputação associada com o seu nome, e cabe a você trabalhar incansavelmente para construir uma reputação que transmite confiança até mesmo quando a pessoa ainda não lhe conhece. Quando a pessoa luta para ser excelente naquilo que ela faz, mais cedo ou mais tarde o nome dela será associado com qualidade.

"Vês um homem hábil na sua obra? Esse perante reis assistirá; e não assistirá perante homens obscuros." Provérbios 22.29 

Deus é consigo. O Time Espiritual da Pérola Matinal

Audiolivros

Bom... continuando a falar sobre o "mau-estar" causado quando leio em onibus, metrô ou carro.
A forma que achei foi ter em meu MP3 Player vários títulos de audiolivros.
Hoje em dia é muito comum ter uma grande variedade de lojas que cormecializam, abaixo deixarei algumas sugestões:

www.universidadefalada.com.br/






Saraiva
Submarino            
http://audiolivro.net.br/

Quem me dera...

Eu sempre tive vontade de poder ler durante as "viagens" de ônibus, metrô ou carro. Fico pensando na quantidade de livros e revistas  que poderia ler durante o tempo que estou "viajando" para casa ou para o trabalho! 

Pesquisando um pouco sobre o assunto, percebi que não estou sozinha nesta "condição".
 Quais são os sintomas? Enjoos, tonturas.

Segundo o site do Dr Drauzio Varella:

A pessoa consegue manter o equilíbrio porque seu cérebro recebe um conjunto de informações que processa para definir qual é a posição dela no espaço. Quais são essas informações? São informações táteis, essas percebidas pela pele e que chegam através dos músculos e articulações, as óticas (por isso quando fechamos os olhos podemos perder a noção do equilíbrio) e as auditivas que vêm através dos sons.

Para entender melhor o que é labirintite, uma doença que pode comprometer o equilíbrio, é preciso conhecer um pouco a anatomia do ouvido interno, atrás da membrana do tímpano. Ele é constituído pela cóclea, uma estrutura enovelada semelhante a um caracol que contém as terminações do nervo auditivo, e por três canais semicirculares. Logo abaixo deles está o vestíbulo.
Todas as células que revestem essas estruturas têm a característica de receber as ondas sonoras que fazem vibrar o tímpano e, identificando essas vibrações, transformá-las em estímulo nervoso, em sinal elétrico que através do nervo auditivo alcança o cérebro onde são decodificados os impulsos recebidos.
Quando essas estruturas sofrem processos inflamatórios, infecciosos, destruições ou compressões mecânicas podem provocar os sintomas próprios da labirintite.

Mas, no entanto, o que eu descrevi no inicio deste post, não é labirintite, leia abaixo a resposta do Dr Antonio Douglas Menon ao Dr Drauzio Varella:

DrauzioCrianças que ficam tontas dentro de automóveis em movimento, por exemplo, ou pessoas que começam a ler durante uma viagem e ficam tontas estão tendo uma crise de labirintite?
Antonio Douglas Menon – Isso não é labirintite. É uma doença do movimento que se chama cinetose, sem ligações com as doenças vestibulares do labirinto. Acomete pessoas que em determinadas condições de movimento apresentam manifestações neurovegetativas caracterizadas por tonturas, náuseas e vômitos.
A cinetose é uma patologia bastante comum e relacionada com a enxaqueca. Crianças e jovens com esse tipo de problema, geralmente, na idade adulta ou na puberdade, têm crises de enxaqueca.
DrauzioComo se trata a cinetose?
Antonio Douglas Menon – Previnem-se as crises com drogas, principalmente com dimenidrato. Nos navios e aviões, costuma haver comprimidos desse medicamento à disposição dos passageiros com sintomas de cinetose.
DrauzioO mal-estar que as pessoas sentem num barco balançando está associado à labirintite?
Antonio Douglas Menon – Não. Esse mal-estar, chamado de motion sickness, também é desencadeado por mecanismo neurovegetativo.
DrauzioVocê disse que esses episódios têm relação com a enxaqueca?
Antonio Douglas Menon – Estudos mostram que de 60% a 80% das crianças com a chamada vertigem postural da infância, na fase adulta, manifestam alguma forma de enxaqueca. Esse é um dado muito importante para diagnóstico e tratamento.
Drauzio Crianças com cinetose têm prevalência alta de enxaqueca na vida adulta. O problema pode desaparecer com o crescimento?
Antonio Douglas Menon – Pode desaparecer com a idade por mecanismos que ainda não conhecemos direito. É mais ou menos o mesmo que acontece com a enxaqueca. Sabe-se como acontecem as crises, quais são as alterações vasculares e os fatores desencadeantes, e que existe uma tendência familiar para o problema, mas não se descobriu ainda sua causa.
DrauzioNo caso da labirintite, identificado o elemento causador da doença, o tratamento cura as pessoas?
Antonio Douglas Menon - Identificada a causa e estabelecido o tratamento adequado, a doença desaparece. Quando a causa não é evidente, é preciso ficar atento, fazer alguns exames e não deixar de fazer o diagnóstico porque existem doenças no sistema nervoso central que podem provocar manifestações no labirinto. Entre elas destacam-se esclerose em placas, tumores no nervo auditivo, no cerebelo e nas áreas do tronco cerebral, além de doenças imunológicas.
Crianças que manifestem quadros de tontura constante e desequilíbrio exigem uma avaliação clínica bastante detalhada porque alguns tumores podem provocar esses sintomas. Afastada a hipótese de vertigem postural ligada à enxaqueca e de cinetose, se os sintomas persistem, elas devem ser examinadas não só pelo otorrinolaringologista, mas também por neurologistas. Vertigem em criança deve ser levada a sério. 

Hummm, agora entendi! rs

Créditos e Fontes:
 - Site do Dr Drauzio Varella
   Drauzio Varella (São Paulo, 1 de janeiro de 1943), é um médico oncologista e escritor brasileiro, conhecido por popularizar a medicina em seu país, através de programas de rádio e TV. Foi também um dos fundadores da Universidade Paulista e da Rede Objetivo, onde lecionou física e química durante muitos anos.
    Antonio Douglas Menon é médico otorrinolaringologista e trabalha no Hospital Sírio-Libanês em São Paulo.
 - Charge "Labirintite" do Site Grafar
 

quarta-feira, 28 de julho de 2010

terça-feira, 27 de julho de 2010

A mulher ideal, segundo Ivan Martins


Achei interessante o artigo escrito por Ivan Martins, que é colunista e editor-executivo da revista Época.
Leia alguns trechos abaixo, e o texto na íntegra no site da Revista Época.


O que ela tem que as outras não têm

De vez em quando, as circunstâncias me levam a perguntar a mim mesmo quem é o meu tipo de mulher ideal. Acho que acontece com todo mundo, não? Diante de um rompimento doloroso ou confrontados com a possibilidade de um compromisso, somos forçados a pensar sobre o tipo de pessoa que nos faria felizes. Eu mesmo nunca fui bom em responder a essa pergunta. Sempre a considerei um exemplo de racionalidade mal aplicada. De que adianta concluir que eu gosto de loiras com alma de escritora se eu vou acabar envolvido com uma morena com corpo de passista? A vida é implacável com as nossas convicções. E morre de rir das nossas certezas. Uma vez, milênios atrás, eu estava na porta do cinema com um casal de amigos. Eles queriam me apresentar uma garota com quem achavam que eu teria alguma afinidade. Ela veio chegando, eles a mostraram à distância e eu descartei: “Não é meu tipo”. Cinco anos depois, eu gemia no escuro por causa dela, que tinha me dado um pé na bunda. Foi uma das relações mais marcantes da minha vida – e nem era meu tipo...
Mesmo assim, hoje em dia me parece útil refletir sobre as qualidades e os defeitos que cativam cada um de nós. Ainda que seja de uma forma provisória. Não sei se isso ajuda conscientemente nas nossas escolhas, mas certamente contribui para um melhor entendimento de nós mesmos. Como dizia um amigo meu, nada explica mais sobre uma pessoa do que a escolha que ela faz de parceiros. Mas, ao pensar na mulher ideal, não me vem à cabeça uma lista como aquelas captadas pelas pesquisas americanas, em que se enumeram características bem específicas. Recentemente, uma sondagem de opinião com as mulheres da Geração Y (que ainda não fez 30 anos) descobriu que o homem ideal, além de bem-sucedido, bonito, seguro, sensível e inteligente, além de atleta, gourmet e hábil administrador financeiro, deveria ser também “inspirador”. O que diabo quer dizer isso? Não. Quando eu penso na mulher ideal tendo a olhar para trás e fazer um apanhado das características das pessoas que passaram pela minha vida. Lembro delas e sou forçado a concluir que aquilo que me agrada ou desagrada nas mulheres não é tão diferente daquilo que me agrada ou desagrada nas pessoas em geral. Trata-se de temperamento e de personalidade, nunca de currículo. O que a pessoa tem, fez ou sabe tende a ser uma consequência do que ela é – e nesse pedaço do “ser” se fixa o meu interesse. Feitas essas ressalva, vamos à descrição da Mulher Ideal, com tudo o que ela tem de arbitrário e pessoal. Talvez ajude algum sujeito por aí a entender as suas próprias preferências. Talvez ajude as mulheres a refletir sobre o que vai pela cabeça conturbada dos homens:
Quando eu penso na mulher ideal, o primeiro adjetivo que me vem à mente é afetuosa. [...]
Outra coisa da qual eu gosto é elegância, entendida como um jeito de se relacionar com o mundo e com as pessoas. Não se trata apenas de roupas. A elegância de que eu falo começa no jeito de andar, mas se expressa, sobretudo, em atitudes e palavras. É uma mistura de harmonia, altivez e senso de humor. Eu me incomodo cada vez mais com grossura e vulgaridade. 
Tolerância é fundamental. [...]
Eu gosto de gente rebelde. Não precisa ser a Rosa de Luxemburgo, mas alguma dose de indignação e engajamento é essencial. [...]
Olhando para trás, percebo que eu aprecio a originalidade. Não gosto de mulher igual às outras mulheres, por mais bonita que seja. Quem se confunde com o bando não me atrai. [...] 
Beleza é essencial, claro – mas ela vem em vários formatos. Loira, alta, magra e de olhos azuis? Não precisa. Cabelos castanhos são lindos, opulência é sensacional, baixinhas são sexy e há dezenas de formatos de rostos irresistíveis. Existem também a graça e a sensualidade, sem as quais a beleza fica muda. Na vida real não se aplica o padrão das passarelas ou mesmo das novelas, mas beleza ainda faz diferença.
Por fim, eu admiro as mulheres leves. Não, não se trata de magreza. É um jeito de olhar para a vida sem mágoas, com curiosidade e interesse. É a facilidade de rir e de se surpreender, de ficar feliz. O oposto disso é a mulher amarga, rancorosa, mal humorada. Isso afasta.
Haveria outras coisas a acrescentar ao perfil da Mulher Ideal: inteligência, independência e até mesmo, como diria Vinícius de Moraes, uma indefinível e ocasional melancolia. Mas o que temos na lista é suficiente para marcar o meu ponto de vista e começar a discussão.

Existe ou não a Mulher Ideal?

Segredos em um relacionamento


O mundo já é assustador por si só. Se você sabe que alguém tem um segredo, imediatamente surge um muro de separação entre vocês dois. Como ele não pode confiar isso a você? Por que ela está te afastando daquilo? O que há por trás desse segredo?
Novelas e filmes usam os segredos para causar intrigas, decepções e separação. Eles não deveriam te dizer algo sobre isso?
Os segredos só são segredos porque você permitiu que eles fossem. Quando você se limpa (outra vez, se você se limpou, então é porque estava suja), você se aproxima e não se sente mais sobrecarregado com isso (mais uma vez, outra metáfora negativa descrevendo os segredos).
Se você está pensando em se casar cedo, certifique-se de limpar-se do seu passado. Não leve para dentro do seu casamento nenhum segredo que se torna uma razão para seu parceiro, mais tarde, lhe jogar na face por não ter sido clara antes do casamento.
Se você já é casada, ore por sabedoria. Muitos maridos podem não estar prontos para ouvir certos segredos do seu passado, e se você lhe contar sem sabedoria, isso pode se tornar uma razão para a separação. Você ainda precisa contar para ele, mas certifique-se de que seja no momento certo e da maneira certa. Eu não posso lhe dizer qual é, mas Deus pode.

Na fé,
Cristiane Cardoso
www.CristianeCardoso.com

segunda-feira, 26 de julho de 2010

As Palavras Tem Poder

Muita gente não percebe ou não sabe a força que a nossa palavra tem. Força para levantar e para derrubar.
As palavras que saem da nossa boca , muitas vezes, sem sequer percebemos podem amaldiçoar uma pessoa ou abençoar.
Você já prestou atenção nisso?
Tem pessoas que da boca delas só saem desgraças, palavrões, maldição, etc. Além de acarretarem para as próprias pessoas um mal, para os que ouvem também.
Por outro lado, quando procuramos falar o que é bom e agradavel, os que ouvem são beneficiados.
Não é tão dificil... tente!

Inglês muda seu nome para Buzz Lightear

É cada uma... rs


Steve Bolton é um grande fã de Toy Story e adora o personagem. Ele acaba de trocar o seu nome pelo do brinquedo Buzz Lightyear. Tudo para celebrar o lançamento do terceiro filme da série.
O mecânico, de 23 anos, disse ao tablóide inglês The Sun que Buzz é um grande nome e que está feliz com a mudança, assim como sua namorada.

- Minha namorada está adorando contar para as pessoas que está saindo com Buzz lightyear.

Buzz, agora, procura por um amigo chamado Woody, o caubói de Toy Story.

 Fonte: R7

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Lip Balm

Você sabe o que é Lip balm?

  É um bálsamo ou protetor para lábios, hidrata e suaviza a pele ressecada da boca, criando uma camada protetora que sela a umidade e protege os lábios do ar seco, do frio, entre outras condições externas.



Este é o balm (ColorTrend) da Avon, o preço é bem acessível. Eu particularmente uso o de  Tutti-Frutti.



Este é o  Love Lisa Luxury Lip Balm Sunscreen.
Você pode achá-lo no site da marca Too Face, por
US$ 16,00

Decepcionado(a) com Deus?

Muito se tem ouvido falar hoje em dia, sobre cristãos decepcionados com Deus. Muitas pessoas que estão dentro das igrejas, nutrem uma  decepção com Deus. Quais são os motivos que levam a chegar a este ponto? Você já se decepcionou com Deus?

Há um livro que retrata exatamente este "sentimento" por Deus. Chama-se Decepcionado com Deus, de Philip Yancey.
Lidar com o sofrimento é o mais duro teste para a fé. A princípio, parece uma contradição: por que Deus permite situações de tamanha calamidade pessoal na vida de pessoas que se dispõe a crer e confiar nele? Muitas delas não resistem a esses testes e sucumbem.

Abordando alguns trechos deste livro estarei escrevendo sobre este tema. Mas, aconselho a você, se possível comprar o livro, é muito bom.  

Está a venda no site da Editora do Mundo Cristão por R$29,90.


Um trecho  do livro:
"Então certo dia de repente algo saltou da página: Êxodo descrevia o próprio mundo que Richard almejava! Mostrava Deus entrando quase que diariamente na história humana. Mostrava-o agindo com absoluta justiça e falando de tal forma que todos podiam ouvir. E mais do que isso: ele até mesmo se fez visível!
O contraste entre os dias dos israelitas e os nossos, o século vinte, me pôs a pensar sobre como Deus dirige o mundo, e eu. Se Deus de fato tem o poder para agir justamente, falar audivelmenie e aparecer visivelmente, por que então ele parece tão relutante em intervir em nossos dias? Talvez o registro dos israelitas no deserto contenha alguma pista.
Pergunta: Deus é injusto? Por que ele não age com coerência, punindo as pessoas más e recompensando as boas? Por que coisas terríveis acontecem a pessoas boas e más, sem que se possa discernir um padrão de comportamento?
Imagine um mundo planejado de tal forma que experimentemos um pequeno beliscão a cada pecado e uma agradável sensação de prazer a cada ação correta. Imagine um mundo em que cada doutrina errônea atraia sobre si um relâmpago, ao passo que cada repetição do Credo Apostólico estimule os pontos de prazer dos nossos cérebros.
O Antigo Testamento registra uma experiência quase tão ostensiva de "modificação do comportamento": a aliança de Deus com os israelitas. No deserto do Sinai Deus resolveu recompensar e punir seu povo com uma justiça estrita, baseada em leis. Ele assinou a promessa de justiça com sua própria mão, subordinando-a a uma condição: os israelitas tinham de seguir as leis que ele outorgara. Ele então fez com que Moisés esboçasse para o povo os termos dessa promessa:
Resultados da Obediência                                      Resultados da Desobediência
-Cidades e áreas rurais prósperas                          -Violência, crime e pobreza em todos os cantos
-Nenhum problema de esterilidade                        
- Infertilidade entre as pessoas e os rebanhos
entre homens, mulheres ou rebanhos                   
-Sucesso garantido nas colheitas                             -Perda de colheitas, gafanhotos e  vermes
-Condições favoráveis de tempo                              -Calor abrasador, seca, pragas e mangra
-Vitórias militares asseguradas                                 -Dominação por outras nações
-Imunidade total a doenças                               -Febre e inflamação; loucura, cegueira, mente confusa
 
Se fossem obedientes, disse Moisés, Deus os exaltaria "sobre todas as nações da terra"; sempre estariam "em cima, e não debaixo". Com efeito, aos israelitas prometeu-se proteção de praticamente todo tipo de miséria e infelicidade humana. Por outro lado, caso desobedecessem, tornar-se-iam "pasmo, provérbio e motejo entre todos os povos a que o SENHOR te levará.... Porquanto não serviste ao SENHOR teu Deus com alegria e bondade de coração, não obstante a abundância de tudo. Assim com fome, com sede, com nudez e com falta de tudo, servirás aos teus inimigos, que o SENHOR enviará contra ti."
Continuei lendo, vasculhando os livros de Josué e Juizes  para ver os resultados dessa aliança baseada num sistema "justo" de retribuição e punição. Num prazo de cinqüenta anos os israelitas tinham-se desintegrado, passando a um estado de anarquia total. Grande parte do restante do Antigo Testamento relata a história deprimente das maldições (não as bênçãos) preditas se tornarem verdade. Apesar de todos os abundantes benefícios da aliança, Israel deixou de obedecer a Deus e assim cumprir as condições estipuladas.
Anos mais tarde, quando os autores do Novo Testamento olharam para aquela história passada, eles não apresentaram a aliança como um exemplo em que Deus se relacionava com absoluta coerência e justiça com o seu povo. Ao invés disso, disseram, a antiga aliança servia como uma lição objetiva: demonstrava que os seres humanos eram incapazes de cumprir um contrato com Deus. A eles parecia claro que fazia-se necessária uma nova aliança (um "novo testamento") com Deus, uma aliança baseada no perdão e na graça. E é exatamente por essa razão que o "Novo Testamento" existe.
"

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Você lembra de River Phoenix ?




River Jude Phoenix , nasceu em Metolius, Oregon, nos Estados Unidos, em 23 de agosto de 1970 e faleceu em Hollywood no dia 31 de outubro de 1993.
Phoenix conseguiu chegar a um equilíbrio entre ser um ator respeitado e um galã de Hollywood, o que fez com que a sua morte fosse recebida com surpresa por milhões de pessoas no mundo todo.
A forma com que ele morreu, após uma overdose no lado de fora do clube Viper Rooms, de Johnny Depp, em Los Angeles, também contribuiu para que Phoenix garantisse seu lugar no panteão das lendas cinematográficas que morreram jovens.
O único indicador de quão longe Phoenix poderia ter chegado pode ser tirado das carreiras de artistas contemporâneos tais como Keanu Reeves, Christian Slater e Johnny Depp, todos estrelas do primeiro escalão de Hollywood, que comandam cachês milionários.
 Todas as crianças da família Phoenix foram incentivadas a atuar desde pequenas e, a partir dos 10 anos, River já estava atuando em seriados de TV. Em 1968 a mãe de River, deixou a sua família e se mudou para a Califórnia onde conheceu Jonh Lee, eles se casaram em 1969 e aderiram ao culto religioso, "Filhos de Deus", que trabalha como missionários e apanham frutas na América do Sul, onde John era servo do Arcebispo da Venezuela. Em 1977, a família deixou o culto e se mudou para os Estados Unidos, mudaram seu sobrenome para "Phoenix" em 2 de abril de 1979 para refletir seu renascimento para uma nova vida, assim como o mítico sagrado Firebird Phoenix decorrente das cinzas. Após o regresso aos Estados Unidos, Phoenix e sua família viveram por um tempo com os avós maternos na Flórida antes de voltar para a Califórnia
River também foi um músico talentoso, assim como um ator, e tocou guitarra, cantou, e escreveu canções para sua banda de rock Aleka's Attic que contava com a presença de sua irmã Rain Phoenix, enquanto viviam em Gainsville, Flórida, tocavam principalmente em eventos beneficentes. Embora a banda nunca tenha lançado um álbum, a canção "Across the Way" pode ser encontrada no álbum Tame Yourself da PETA, utilizado para combater o abuso animal.

Papéis definitivos
  Seu primeiro papel no cinema foi no filme Viagem ao Mundo dos Sonhos, antes de ser escalado para protagonizar Conta Comigo.

 Depois, foi a vez de estrelar A Costa do Mosquito, ao lado de Harrison Ford e Helen Mirren, com Phoenix recebendo muitos elogios por sua atuação.
Mais tarde, River Phoenix voltaria a trabalhar com Ford em Indiana Jones e a Última Cruzada.
"Eu simplesmente olhava para Harrison e o imitava, interpretando-o de uma forma mais jovem", explicou Phoenix sobre como criou a versão jovem de Indiana Jones.
Foi seu papel em O Peso de um Passado, um drama sobre um rapaz que tem que tomar decisões cruciais sobre a própria vida, que aumentou sua credibilidade durante a transição de estrela mirim para ator capaz. Ele foi indicado para o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 1989, mas perdeu para Kevin Kline, por sua atuação em Um Peixe Chamado Wanda

Em 1992, antes de sua morte, recebeu uma música como homenagem do cantor brasileiro Milton Nascimento chamada "River Phoenix". Milton estava muito impressionado com o seu desempenho em Conta Comigo, Milton decidiu escrever a canção em reverência ao talento de River. Quando ele começou a conhecer a música, River veio ao Brasil e passou alguns dias na casa de Milton Nascimento. Após esse primeiro contato, eles se tornaram bons amigos. Depois de sua morte, vários artistas dedicaram canções a River, a canção “Transcending” do álbum One Hot Minute da banda The Red Hot Chili Peppers é dedicada a ele, o álbum Monster de 1994 da banda REM é dedicado a River que era amigo do vocalista Michael Stipe. Natalie Merchant escreveu a canção, “River”, em sua memória. Além disso, sua canção, “Carnaval” foi inspirada nele. Rufus Wainwright compôs a canção “Matinee Idol” para ele. Foi mencionado pelo cantor norueguês Morten Abel na canção “River Phoenix”. Em 2009, foi citado na música "River Phoenix", do artista inglês Trip. A letra da música faz referência direta à noite da sua morte.
Morte prematura
Dois anos depois, River Phoenix viveu o papel que iria definir sua carreira, em Garotos de Programa, de Gus Van Sant. Ao fazer o papel de um garoto de programa, ao lado de Keanu Reeves, Phoenix arriscou sua reputação como galã entre as meninas, mas ganhou uma legião de fãs dos filmes alternativos.
Na época de sua morte, River Phoenix estava trabalhando no filme Dark Blood que não pôde ser filmado e, por isso, os produtores tentaram processar a mãe do ator em US$ 6 milhões, mas o caso não foi adiante.
Mas sua morte prematura colocou um fim a uma carreira promissora. River Phoenix estava acompanhado pelo irmão Joaquin e a namorada Samantha Mathis quando tomou um coquetel de drogas e sofreu convulsões do lado de fora da boate. O atestado de óbito do ator diz que a causa da morte foi intoxicação múltipla por causa de drogas. O corpo de River Phoenix foi cremado e as cinzas espalhadas pelo rancho da família na Flórida.
Fontes e Créditos:

Como reconhecer combustível adulterado


Nem sempre é possível identificar rapidamente quando o carro foi abastecido com combustível adulterado. Muitas vezes, uma quantidade menor de solvente pode inibir os efeitos danosos no sistema de injeção eletrônica. Por isso, é bom ficar atento aos sintomas mais comuns que o carro pode apresentar. Um deles é o consumo maior de combustível, porque a injeção eletrônica é auto-ajustável e vai consumir mais se a queima do combustível naco corresponder à potência exigida pelo carro.

A Oficina Brasil - rede de franquias de serviços automotivos especializada em hipermercados - está orientando os consumidores na identificação e cuidados para agir a tempo, caso o carro tenha sido abastecido com combustível adulterado.

Segundo Valestan Ferreira da Silva Junior, consultor de campo e técnico em injeção eletrônica da Oficina Brasil, Além do consumo maior da gasolina ou álcool, a luz da injeção eletrônica também pode começar a acender sem nenhum motivo aparente. “Também é comum perceber que o carro começa a falhar de repente ou a perder o rendimento. Em alguns casos, pode ocorrer até a parada total do veículo”, explica Valestan.

Uma vez identificado o problema, o técnico da Oficina Brasil recomenda levar imediatamente o automóvel a um mecânico de confiança para fazer um diagnóstico computadorizado do combustível no sistema de injeção. “Com a alta dos combustíveis e um controle mais rígido de seu preço pelo governo, alguns postos de abastecimento costumam recorrer à misturas ilegais, como adição de mais álcool (além dos 25% permitidos) ou mesmo água na gasolina ou, ainda, a colocação no combustível de solventes químicos industriais. Seja qual for a adulteração, ela traz evidentes alterações no desempenho do veículo e sérios prejuízos ao funcionamento e à vida útil do motor”, alerta ele.

Os passos para o conserto do carro vão depender da quantidade de combustível adulterado encontrado no veículo. “Os procedimentos podem ser desde esvaziar o tanque e realizar uma simples limpeza, até ter de trocar mangueiras de pressão e filtro de combustível. Nos casos mais danosos, quando a quantidade de solvente encontrada é muito grande, o combustível adulterado pode chegar a corroer a cabeça de pistão e as válvulas”, acrescenta Valestan.

Por fim, o ideal, segundo o técnico é trocar o filtro de combustível a cada 10 mil quilômetros. Também é bom pedir sempre o teste de combustível no posto de gasolina, que é obrigado a realizá-lo na frente do consumidor e, é claro, procurar abastecer sempre no posto de sua confiança.

Fonte: Mulher ao Volante

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Quem foi o cristão que escreveu o sucesso das Crônicas de Nárnia

Animais inteligentes, centauros, faunos, anões, bruxas são alguns dos personagens do livro Crônicas de Nárnia, um dos maiores sucesso do Irlandês Clive Staples Lewis, mais conhecido como C.S. Lewis. Todas as histórias acontecem em Nárnia e região. O romance infanto- juvenil vendeu cerca de 140 milhões de cópias em 41 idiomas, porém, o que muitos não notam é que toda a história é recheada de valores cristãos.
Antes de tornar-se um cristão anglicano, Lewis foi avesso ao cristianismo. Após a morte de sua mãe, aos nove  anos, Jack, como gostava de ser chamado, foi para um colégio interno inglês  juntamente com seu irmão, Warren. Foi nesse momento que sua vida religiosa tornou-se opressiva e irrelevante. Aos 15 anos, por influência de seu mentor particular, Willian Kirkpatrick, ateu convicto, foi incentivado a ler, inicialmente, Arthur Shopenhauer e James Frazer. Até a década de 30, Lewis creu no materialismo, mas foi por influência de John Ronald Reuel Tolkien, o autor da trilogia “o Senhor dos Anéis”, que Lewis converteu-se ao cristianismo.

“O Lewis, praticamente, foi o único que teve acesso ao manuscrito do ‘Senhor dos Anéis’. A amizade foi bastante profunda. Lewis apreciava bastante a mitologia nórdica e o gosto por esse tipo de literatura foi o que aproximou Tolkien no começo”, conta a pedagoga Gabriele Greggersen, especialista em C.S. Lewis, e autora de livros como: “Antropologia Filosófica de C.S. Lewis”, “A Pedagogia Cristã na Obra de C.S. Lewis”, “O Senhor dos Anéis: da imaginação à ética” e “A Magia das Crônicas de Nárnia”.

A influência da amizade de Lewis e Tolkien foi além do tempo de vida de ambos.  Após ler “O Senhor dos Anéis”, o jornalista Victor Fontana, que não era cristão na época, conta que pesquisou sobre Tolkien e descobriu seu amigo, Lewis: ” Corri para ‘As Crônicas de Nárnia’ e me apaixonei. Mais tarde descobri uma banda cristã chamada Nárnia, cujas letras tiveram grande importância no meu processo de conversão”, testemunha.

Desvendando as Crônicas de Nárnia

Segundo Grabriele, como pedagoga considera ”As Crônicas de Nárnia” a obra mais importante de Lewis, porém, para o público adulto vê “A Carta do Diabo a seu Aprendiz” como um trabalho mais denso e importante, pois deu a Lewis uma maior visibilidade, no momento em que foi capa da revista Time.
A professora Tatiana Moura Seião também utilizou as “Crônicas de Nárnia” no meio acadêmico. Em seu Trabalho de Conclusão de Curso, ela defende que  Lewis ensina , de forma criativa, ética e valores bíblicos: “Sou professora e percebo que o meio de ensinar precisa ser dinâmico e criativo. Ensinar valores para adolescentes e crianças através de sermão não dá! Tanto dentro de uma igreja, como numa escola podemos usar dessa literatura como instrumento de ensino”, afirma.
A utilização de personagens da mitologia, como minotauros, centauros e faunos podem deixar muitos cristãos com reservas da obra de Lewis. “Se você quiser ver através dos personagens um satanás pintado você pode, mas se prestar bem atenção, essa obras passam valores cristãos, como por exemplo a amizade, o amor, a coragem, a castidade”, afirma Gabriele.

C. S. Lewis em busca de “Joy”
lewis Quem 
foi o cristão que escreveu o sucesso das Crônicas de NárniaDesde a sua infância, C.S. Lewis buscava uma alegria superior. Essa busca por algo infinito tornou-se o foco de sua vida após sua conversão, e foi relatada alegoricamente em “O Regresso do Peregrino”, a primeira obra após sua conversão. Posteriormente usou tema semelhante em “Surpreendido pela Alegria”.
Para Gabriele Greggersen, essa busca pela felicidade que Lewis tenta descrever nessas obras é o sentimento que o cristão terá ao encontrar a Deus: “A palavra saudade seria uma ótima tradução para ‘joy’, mais do que alegria, talvez até a gente possa traduzir como felicidade. Uma coisa que vai além da concepção”, expõe.

Além de ser o sentimento indescritível de Lewis, Joy também é o nome de sua esposa e amiga, Helen Joy Davidman. Os dois correspondiam-se por cartas, Joy era casada. Em 1953, Joy se divorciou e saiu dos EUA, passando a morar na Inglaterra, juntamente com seus filhos. Ela e Lewis casaram-se então no regime civil, para que Joy fosse aceita no novo país. Porém, depois do diagnóstico de câncer de Joy, o casal uniu-se no religioso. A doença ficou estagnada e Joy e Lewis estiveram juntos por mais três anos. Após a morte da esposa, Lewis viveu também três anos.
“Pelos meus estudos até agora, entendi que ela [Joy] já era apaixonada por ele [Lewis], depois de conhecê-lo pessoalmente, já divorciada. Seu antigo marido batia nos filhos e bebia, o que motivou o divórcio. A igreja anglicana tem reservas com pessoas separadas contrairem novas núpcias. Esse foi o outro motivo por terem casado inicialmente no civil. Quandoela foi diagnosticada com câncer, porém, ele se envolveu profundamente com o sofrimento dela, deixando-se envolver por esse amor e resolveram assim mesmo, casar na igreja”, explica a especialista.

C. S. Lewis – O Apóstolo dos Céticos

Após sua conversão no início da década de 30, Lewis tornou-se mais conhecido pelo fato de ter um programa de rádio durante a 2ª Guerra Mundial, onde pregava sobre o cristianismo e seus valores. Os livros e suas palestras permitiram com que muitas pessoas o considerassem o “apóstolo dos céticos”.
“O Ceticismo é marcante numa USP, ou qualquer universidade pública que você olhar. Você acaba sendo educado para duvidar de tudo. Lewis viu como uma missão estar dialogando com esse tipo de pessoa, que não acredita em tudo e que gosta de provar, de ir atrás e descobrir”, define Gabriele Greggersen.

Bibliografia : DOWNING, David. C.S.Lewis: o mais relutante dos convertidos. São Paulo:Editora Vida,2006

As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada é o terceiro filme da série e está em pós-produção sendo feito não mais pela Walt Disney, mas pela gigante Twentieth Century Fox. As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada no cinema em 2010 somente em dezembro.


Fonte:   Guia-me / Gospel+ Por Nany de Castro